No meio de tanta instabilidade vocês perguntam: teremos motivos para celebrar?

A resposta é: CLARO! E o Carnaval é a desculpa perfeita. Crianças e adultos podem aproveitar esta época para dar asas à fantasia, às cores, às máscaras de múltiplos feitios, texturas e tamanhos, das danças e de muita, muita diversão.

Enquanto profissionais de educação também pensamos em utilizar este “recurso” para abordagem pedagógica. Poderemos partir das raízes desta celebração, não só no nosso país mas também noutros .

Nas salas de aula, a comemoração é feita de diversas formas com os tradicionais cortejos, com imensas atividades criativas no âmbito da expressão plástica, histórias e canções alusivas à temática.

Bem sabemos que este ano os cortejos  estão mais limitados e em algumas instituições e localidades cancelados, mas a verdade é que nem o Covid19 nos pode proibir de fazer um desfile de Carnaval  nas nossas salas, refeitórios, recreios… a imaginação é quem manda no Carnaval!


A origem do Carnaval

Se fizermos uma pesquisa rápida com as crianças, vamos perceber que a primeira celebração carnavalesca foi no Egito, antes de Cristo, onde os participantes usavam máscaras e dançavam ao redor de uma fogueira, para celebrar a produtividade do solo. A tradição estendeu-se para a Grécia e Itália, onde os foliões também se expressavam através de danças, cânticos e máscaras. Era nas festas de Carnaval que as diferenças sociais desapareciam, pois ricos e pobres misturavam-se sem preconceitos.

A festividade espalhou-se pelo mundo e, pouco a pouco, as características do Carnaval foram-se moldando às características de cada país. Mas, em geral, o Carnaval é feito de máscaras, fantasias, desfiles, danças, músicas e muita alegria.

Em Portugal as tradições carnavalescas têm ainda uma componente religiosa associada, pois a sua data assinala o Entrudo – entrada na Quaresma.


Porquê celebrar o Carnaval com as crianças nas escolas?

Porque o Carnaval é uma das épocas festivas que as crianças mais gostam! Para além disso é um excelente mote para abordar pedagogicamente diversos tópicos pertinentes ao desenvolvimento pessoal e social da criança tais como: as emoções, a relação do “eu” e os “outros”, diversidade cultural, respeito por outras culturas, etc.

Do ponto de vista do desenvolvimento da expressão e comunicação, ao aprenderem novas canções, escutarem sons típicos do Carnaval e aprenderem rimas alusivas ao tema, as crianças estão a desenvolver a suas competências linguísticas e, claro está, as suas próprias formas de comunicar verbal e não verbalmente.

Podemos aproveitar o Carnaval para envolver as famílias e convidá-las a participar no desfile, a organizar uma festinha para os mais pequeninos, trazer os meninos mascarados de casa (com o que quiserem), etc.

Dica ChildDiary: Use o calendário da nossa aplicação para, de uma só vez, convidar todos os pais para o desfile de Carnaval… inclusive se o fizer online!

Outro dos aspectos que quero salientar em relação ao Carnaval é que este permite às crianças “serem” quem querem/gostam e mascararem-se dos seus super-heróis favoritos, princesas, animais, etc. Ora, isto é um aspecto que não podemos ignorar e, enquanto profissionais detentores de intencionalidade pedagógica, devemos aproveitar estes momentos para, com cada criança trabalhar necessidades e interesses diagnosticados.

É ainda importante referir que também o Carnaval tem de ir ao encontro dos interesses e necessidades das crianças e isto em crianças muito pequenas e bebés pode significar não haver máscaras de todo. É fundamental adaptarmos esta festividade que sabemos fazer parte dos PAA e do património cultural do nosso país às crianças e não impormos de forma alguma as “nossas ideias”!


Máscaras para creche e jardim-de-infância

Uma das atividades mais típicas que as crianças normalmente gostam mais de fazer para celebrar o Carnaval é a criação de máscaras. Esta atividade é útil para promover  o desenvolvimento da coordenação motora fina das crianças, além de poder ser uma boa estratégia para abordar as cores, formas, texturas, etc.. São também excelentes lembranças de Carnaval para reutilizar em anos vindouros!

Disponibilizamos para download alguns modelos de máscaras.

Que tal delineá-las em caixas de cereais abertas e perguntar às crianças qual a melhor forma de as decorar/personalizar?! Recorram a cores vivas, materiais de desperdício, tecidos velhos… dêem asas à imaginação!

Por outro lado, podemos sempre disponibilizar materiais e deixar ao critério das crianças, especialmente nas idades a partir do pré-escolar, como querem construir máscaras, perucas, acessórios de disfarce…

Faça download  de Máscaras de Carnaval para dar asas à imaginação! 


Sugestão de músicas e livros ligados ao Carnaval 

A música e a literatura são sempre um recurso que tanto nós educadores como as crianças adoramos. E o Carnaval “pede” animação e muita música! Aqui vão algumas sugestões que permitem a exploração rítmica com o corpo, musicalidade, etc.


Músicas do Mundo

O Carnaval de Veneza pela Banda da Marinha dos Estados Unidos da América

O Carnaval de Cabo Verde pela Mariana Ramos (música Estrela de Marinha)

O Carnaval do Brasil por Sérgio Mendes (música A Fanfarra)

O Carnaval de Cuba por Maraca (música Cuba en Carnaval)


Sugestões de Livros para todos

Sugiro que registem os momentos tirando fotografias e  filmando e que, quando possível, mostrem estes mesmos registos às crianças. Visualizarem-se a si próprias em movimento, a dançar, poderá ter um significado imenso para a criança que se auto-observa.

Esta documentação poderá ainda  ser partilhada com as famílias como também constituir excelentes evidências que suportam o nosso processo avaliativo e de planeamento que se pretende contínuo e centrado na criança.

Dica ChildDiary: Na nossa aplicação os educadores poupam muito tempo no registo destas atividades porque em segundos conseguem colocar vídeos, fotografias e articular a evidência com os parâmetros curriculares da Creche, OCEPE e Aprendizagens Essenciais do 1º ciclo. Ah, e partilhar com os pais quando (e como) quiser!


Ariana Oliveira
Educadora e Especialista de Apoio Ao Cliente

Se ainda não é cliente, clique abaixo para ter mais informações